É UM IMENSO PRAZER COMPARTILHAR IDEIAS, PENSAMENTOS E CONHECIMENTO COM VOCÊ.

Tradutor

Translate

Mostrando postagens com marcador Transtorno de Conduta. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Transtorno de Conduta. Mostrar todas as postagens

domingo, 22 de setembro de 2013

Transtornos Emocionais na Escola (parte 2): Transtorno de Conduta

Definição: alterações comportamentais que se apresentam especialmente em adolescentes agressivos, desafiadores, antissociais, que desrespeitam as regras da sociedade e os direitos alheios.
            Os meninos apresentam maior incidência do que as meninas.  Outros transtornos comportamentais, tanto da infância como da adolescência, poderá estarão estar associados podendo ser também um agravamento do Transtorno Desafiador Opositivo. Pode parar ou continuar na idade adulta.

Características:
  • Violação das regras;
  • Comportamento antissocial;
  • Agressão física a pessoas e animais;
  • Praticam bullying;
  • Brigas frequentes;
  • Utilização de armas de fogo, faca ou bastão;
  • Não sente remorso, são sádicos, negativistas, desafiadores, hostis, vândalos;
  •  Furto, fuga de casa, mentira;
  • Consumo de álcool e droga;
  • Comportamento sexual de risco;
  • Dificuldade em interações sociais;
  • Baixa autoestima;
  • Baixa tolerância à frustração, irritabilidade e explosões de raiva;
  • Desempenho acadêmico fraco e alto índice de reprovação;


Sintomas na escola:
  •   Mentiras;
  • Agressões físicas;
  •  “matar aula”;
  •   Destruição de carteiras;
  •  Roubo de material escolar;
  •  Agressividade e ameaças contra professores e alunos;
  •  Hostilidade com colegas de turma;
  • Ausência de remorso;
  • Comportamento sádico;
  • Consumo de álcool e drogas;
  • Desempenho escolar fraco;
  • Isolamento social;
  • Prática de bullying.

Não existe uma causa específica que desencadeie o Transtorno de Conduta. Acredita-se em fatores genéticos associados ao ambiente ou estressores sociais. Dentre os estressores sociais relacionam-se os ambientes familiares caóticos, violência doméstica por pais violentos, agressivos, negligentes e ausentes; famílias instáveis com muitas brigas conjugais, pais viciados em drogas lícitas e ilícitas; abuso físico ou sexual de crianças.

Tratamento:
Deve ocorrer não apenas com o adolescente mas também junto a família e a escola por meio de medidas socioeducativas, treinamento de habilidades sociais e técnicas da terapia cognitivo-comportamentais para o controle da agressividade e desrespeito e estímulo de comportamentos aceitáveis. Os medicamentos são úteis e auxiliam no tratamento dos sintomas.
Pode ocorrer a indicação de uma internação de curto prazo para aqueles que podem se tornar perigosos para si e familiares.

A falta de tratamento pode agravar os sintomas e possibilita o envolvimento com as drogas e a criminalidade.



Fonte:
·         TEIXEIRA, Gustavo. Manual dos transtornos escolares: entendendo os
         problemas de crianças e adolescentes na escola. Rio de Janeiro: BestSeller,  

        2013.

Nos encontre em

Diretório de Blogs 0859442f-81ec-4876-b2eb-427bd1bcdfe8
Tecnologia do Blogger.
 
CANTINHO DO BLOG © Copyright 2012.LAYOUTS E TEMPLATES GRÁTIS PARA BLOGS CLIQUE AQUI